Os relacionamentos atuais

- POR Maria Rocha

Como diria o ditado popular “quer um romance, compra um livro..”, é assim que eu descreveria em poucas palavras os relacionamentos de hoje em dia..

Não vejo mais as pessoas se dando, se entregando ou se permitindo envolver. As pessoas estão se relacionando de uma forma vazia, sem envolvimento, à base de joguinhos. Você conhece uma pessoa bacana, vocês conversam, a curto prazo você se engana de novo chega até a acreditar que dessa vez o X está realmente interessado em você, então resolve dar uma chance. Você sai com a pessoa pela primeira vez e já começam a trocar mensagens como se já se conhecessem há anos, são mensagens sedutoras, que de alguma forma te fazem pensar que aquela pessoa já é sua, ou pelo menos já está na sua. Aí vem o segundo encontro, e o terceiro, nesse momento um já se anima e pensa “ihh a parada está ficando séria”… Para uma relação de apenas 3 encontros, isso é espetacular, mas para o outro a sensação de compromisso já é assustadora! É aí que começa o desencontro, o romântico acorda no dia seguinte do terceiro encontro já totalmente envolvido, e esperando uma continuidade, passa um dia, passam dois, uma semana, e X que parecia estar “tão na sua” some… O romântico da dupla, por medo de parecer desesperado também não procura mais…começa o jogo.

Ou seja, romance? Isso já ficou para trás, hoje em dia vê-se muito mais quantidade, do que qualidade nas relações. É uma busca interminável de prazer imediato, de ego, de poder e, principalmente, de dominação.

Então se você, que está lendo isso, já passou por algo assim, não se preocupe! A culpa não é sua, os valores é que estão invertidos, e levar alguém a sério nos dias de hoje é quase que uma raridade.

Namorar para que? Se a oferta está tão grande… As pessoas vão deixando de lado o seu amor próprio se dando de forma aleatória e assim a oferta vai crescendo ainda mais.

Viramos uns robôs obrigando uns aos outros a calcular palavras, bolar estratégias ridículas, e antes que possamos nos dar conta, estamos presos a esses joguinhos sem sentido em que as peças do tabuleiro somos nós mesmos.

O que eu digo para você é o mesmo que eu digo para mim mesma, não perca sua essência, seus valores e, principalmente, não se coloque para baixo! Todos nós merecemos encontrar alguém que nos faça bem, que nos dê amor e carinho, que nos faça companhia e acima de tudo, que nos trate com respeito.

Eu não acredito em outra metade da laranja, mas acredito em amor verdadeiro, ah se acredito!
Seja você ame-se mais e sempre viva o momento presente, sem medo do amanhã!

Você NÃO é descartável!

Por Maria Rocha


Papo Gula no


2017 © Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: mufasa
O Papo Gula utiliza imagens criativas arrematadas em pesquisas diárias para a elaboração dos posts. Portanto, ressaltamos que algumas imagens não são de nossa autoria ou cedidos formalmente para utilização no site. Por favor entre em contato pelo nosso formulário caso seja o autor de alguma imagem utilizada e gostaria que a mesma fosse removida. ;)